Facebook

História e Tradições

Sabinópolis surgiu de um grande arraial nas montanhas do Vale do Rio Doce, entre os rios Correntes, Corrente-Canoas e Correntinho, nas encostas da Serra do Botelho, caminho dos bandeirantes que exploravam o ouro da região.

Em 1805, Joaquim José de Gouveia e sua mulher Francisca Vitória de Almeida e Castro, fazendeiros abastados da cidade do Serro - Antiga Vila do Príncipe, e que não possuíam herdeiros, resolveram doar esse terreno que lhes pertencia a todos aqueles que quisessem construir suas casas no pitoresco recanto às margens do rio Correntes.

O lugarejo foi se construindo ao redor da capela de São Sebastião, padroeiro da comunidade, recebendo o nome de São Sebastião dos Correntes - em homenagem ao padroeiro da comunidade e à existência dos córregos de nomes semelhantes: Ribeirão Corrente, Corrente-Canoas e Correntinho.

Por aqui passaram vários tropeiros que vinham de diversas regiões do Estado e, deslumbrados com o povoado fixaram residência com suas famílias, ajudando no crescimento da população.
No ano de 1840, devido a sua evolução, o arraial se tornou distrito do município do Serro. Em 1923, foi criado o município de Sabinópolis, nome dado em homenagem ao Doutor Sabino Barroso, ilustre filho do lugar, que foi constituinte de 1891 e Presidente da Câmara dos Deputados.

A emancipação de Sabinópolis deu-se em 24 de fevereiro de 1924, perfazendo uma extensão territorial de aproximadamente 849 km². Além da sede, o município possui atualmente dois distritos: Euxenita, que recebeu esse nome devido à existência na região do minério assim chamado e de outras pedras preciosas; e Quilombo, cuja denominação se deve à presença de escravos no local por ocasião do movimento abolicionista, no final do século XIX.

Sabinópolis hoje se destaca em sua microrregião econômica na pecuária e agroindústria. A cidade é famosa pelo queijo tipo minas e pela cachaça, afora sua produção de doces diversos. Ela também se destaca por possuir uma das maiores riquezas naturais da região, além de grande hospitalidade com os visitantes.

No distrito do Quilombo existe uma rica beleza natural, com várias nascentes e cachoeiras. O lugar de destaque é a chamada “Praia de São Roque”, onde as águas se misturam à mata nativa. A cidade também possui uma extensa área de preservação ambiental, conhecida como APA Cachoeira Alegre. Com duas quedas, a primeira com 20m e a segunda com 10m, a região apresenta formações rochosas, com um poço e floresta de mata atlântica, seguida de fauna bem preservadas, com animais silvestres.

O centro histórico de Sabinópolis possui casarões muito bem conservados do início do século XIX e alguns exemplares da “Art Nouveau”. Na área rural encontram-se muitos sobrados em estilo colonial, com resquícios de presença de escravos, como na Fazenda Santo Antônio, Patrimônio Histórico Municipal.

As festas religiosas também são importantes patrimônios para a cidade, como as festas de São Sebastião, Semana Santa, Corpus Christi, Imaculada Conceição e Festa de Nossa Senhora do Rosário. Esta última, é realizada no mês de agosto e, é a principal atração do município. A "Festa de Agosto", como é conhecida pela população, conta com o cortejo de reinado, caboclos, marujos, bumba-meu-boi e toco-cru, além de variados espetáculos em praça pública.

A cidade de Sabinópolis guarda ainda relíquias de considerável valor histórico, concentradas no interior das Igrejas de Nossa Senhora do Rosário, São Sebastião e Matriz de Santa Rita (distrito de Euxenita), assim como no interior dos casarões.

Fonte: Assessoria de Comunicação 2008/2012- Fotos: Acervo do Sr. José Coelho de Pinho - Contribuição de D. Zenaide de Pinho Coelho

Deputados que fizeram história em Sabinópolis

 deputados2  deputados3  deputados1
  Deputado Sabino Alves Barroso Júnior   Deputado Inácio Alves Barroso   Deputado João Evangelista Barroso

Fotos

Contato

Praça Monsenhor José Amantino, Nº 13, Centro, Sabinópolis/MG, CEP: 39750-000

(33) 3423-1161 / (33) 3423-1166

Telefones Úteis

Login